principais pontos turisticos em ouro preto museu inconfidencia

Redigir um texto sobre pontos turísticos em Ouro Preto parece algo redundante, já que a cidade transpira a história. E não é para menos.

Ouro Preto foi a primeiro município brasileiro tombado como patrimônio histórico e cultural da humanidade, em 1980. Apenas com esse fato, pode-se imaginar que não se trata de uma cidade qualquer.

É um lugar fantástico! Com um conjunto arquitetônico enorme e riquíssimo, Ouro Preto tem inúmeros pontos turísticos e histórias para contar.

Não é por acaso que a cidade foi palco da Inconfidência Mineira e já foi mais populosa do que Nova Iorque na época áurea do barroco mineiro.

Por isso, criei este texto para listar os três pontos turísticos de Ouro Preto que considero os mais importantes.

Serão três para início de conversa, mas, em breve, publicarei vários outros textos sobre outros lugares inesquecíveis que minha cidade tem para mostrar.

Então, fique ligado e confira estas dicas de lugares imperdíveis:

Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas

principais-pontos-turisticos-em-ouro-preto-escola-minas
A Escola de Minas é grande e imponente. Vale a pena vê-la de perto.

Créditos: Gabriela Pinheiro

O local foi criado em 1877, como Museu de Mineralogia, pelo geólogo e mineralogista francês, Claude-Henri Gorceix.

O museu começou com um número de amostras relativamente pequeno, contando apenas com o que seu fundador havia disponibilizado.

Mas as peças se multiplicaram ano após ano, desde a fundação, com a inclusão de novos elementos, chegando a um dos maiores acervos de minerais do mundo.

O local, hoje, possui mais de 30 mil peças oriundas de diversos locais do mundo inteiro!

E o museu não se destaca exclusivamente por sua quantidade de peças, mas pela variedade delas.

É um acervo tão rico em pedrarias, que também possui um importante projeto de recuperação e atualização de meteoritos, resguardando um dos maiores acervos do país nesta área.

E o local também não peca no quesito variedade quando o assunto são áreas de estudo.

Nele, são encontradas nove divisões de visitação, sendo elas: astronomia, desenho, eletrotécnica, história natural, metalurgia, mineração, mineralogia, siderurgia e topografia.

Ufa! São muitas, não?

Devido a importância, pessoas de diversos locais do mundo, escolaridade e idade passam pelo local, pois a coleção apresenta um acervo múltiplo de estudo para vários gostos e necessidades.

E a imensa quantidade de objetos e ambientes demanda um espaço enorme, que ocupa um casarão gigantesco, que faz parte do coração do Centro Histórico ouro-pretano, a Praça Tiradentes.

O casarão lembra um palácio de tão grande, imponente e bonito – tanto por fora, quanto por dentro.

Por isso, o Museu da Escola de Minas, com seus longos e amadeirados corredores estilo século XVIII, é um verdadeiro convite para você se teletransportar para o mundo da astronomia, pigmentos e paleontologia.

E o Museu da Escola de Minas é tão exuberante que, mesmo sendo moradora da região, sempre fico encantada quando o visito.

Isso acontece principalmente quando examino as pedras belas e únicas da mineralogia nacional e estadual, que são os itens que mais me fascinam.

Enfim, o museu é uma parada obrigatória para turistas e cidadãos ouro-pretanos.

Por isso não perca a oportunidade de fazer uma visita a esse importante ponto turístico de Ouro Preto!

Localização: Praça Tiradentes, número 20, Centro Histórico.

Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 12 às 17 horas.

Os setores de astronomia, desenho e topografia ficam abertos aos sábados, das 20h30 às 22 horas, e na quarta-feira para um grupo de no mínimo 15 pessoas, das 20h30 às 22 horas.

Museu da Inconfidência de Ouro Preto

principais-pontos-dprincipais-pontos-turisticos-em-ouro-preto-museu-inconfidencia
O Museu da Inconfidência é um dos mais importantes monumentos históricos do país

Créditos: Gabriela Pinheiro

O Museu da Inconfidência de Ouro Preto é, talvez, o mais importante dos pontos turísticos da cidade.

Para se ter uma noção de sua importância patrimonial e histórica, vamos viajar um pouquinho no tempo para averiguar o motivo de sua existência…

Para os anos das décadas de 20 e 30.

Aquela foi uma época recheada de movimentos e experiências que exaltaram o amor do brasileiro pelo seu país, como a Semana de Arte Moderna (1922).

Foi um momento de intenso nacionalismo, no qual o presidente do Brasil, Getúlio Vargas, determinou que os restos mortais de inconfidentes mineiros, exilados na África por punição da Coroa Portuguesa, fossem trazidos de volta para seu país de origem, para o Brasil.

Este desejo propiciou o resgate da memória nacional e a ênfase na cultura brasileira. Logo, nada mais justo que se determinasse que estes restos mortais fossem abrigados em Ouro Preto, berço da Inconfidência.

A modificação do casarão

Para a condução do processo, em 1938, esvaziou-se o casarão histórico enorme e belíssimo onde, no auge da existência da antiga Vila Rica, funcionava a Casa da Câmara e Cadeia. Esta abrigou vários detentos de todo o estado das Minas Gerais.

Após as adequações do casarão histórico, os corpos dos exilados foram enterrados em um espaço construído especialmente para eles, chamado de Panteão dos Inconfidentes.

A partir de então, com base em decreto criado pelo governo federal foi criado o Museu da Inconfidência.

Hoje, além de abrigar o Panteão dos Inconfidentes, o Museu tornou-se casa de vários objetos importantíssimos da história do Brasil, com mais de 4 mil peças.

Dentre esses itens são encontrados elementos de todas as esferas da vida sociocultural mineira dos séculos XVIII e XIX.

Além da sede do Museu na praça Tiradentes, há três anexos, cada um responsável por uma função.

  • O anexo 1 possui um auditório onde ocorrem eventos de vários tipos, como programação gratuita de filmes e palestras. No local há uma sala batizada com o nome do inconfidente, Manoel da Costa Athaíde, que recebe exposições de artistas contemporâneos;
  • O anexo 2 é responsável pela parte administrativa do museu, a reserva técnica e o laboratório de conservação e restauração;
  • O anexo 3 se situa na Casa do Pilar e é o centro de pesquisas do museu, possuindo em torno de 40 mil documentos do século XVIII, XIX e XX. Também abriga o Setor de Musicologia, com importantes manuscritos da música brasileira, como, por exemplo, escritos do musicólogo, Francisco Curt Lange.

Por fim, o anexo 3 também abriga o Setor Pedagógico, onde se desenvolvem atividades importantíssimas para a cidadania e a valorização do patrimônio histórico há mais de 25 anos!

Como você pode observar, este é um dos mais importantes museus nacionais!

Por isso, a visitação é obrigatória se você colocar os seus pés em Ouro Preto!

Localização: Praça Tiradentes, número 139, Centro Histórico.

Horário de Funcionamento: de terça a domingo, das 12 às 18 horas.

Anexos 1 e 2 – Rua Vereador Antônio Pereira, 33, Centro.

Anexo 3 – Casa do Pilar – Rua do Pilar, 76, bairro Pilar.

Entrada: R$ 6,00 – estudante paga meia.

Casa dos Contos

principais-pontos-turisticos-em-ouro-preto-casa-dos-contos
A Casa dos Contos tem um misto de patrimônio cultural e natural

Créditos: Gabriela Pinheiro

O casarão histórico que hoje abriga a Casa dos Contos foi construído entre 1782 e 1787.

A obra inicialmente serviu como residência de João Rodrigues de Macedo, o cobrador de impostos da Capitania de Minas Gerais.

Por ter sido também sede da Administração Pública da Capitania de Minas Gerais, o nome atual não poderia ser mais apropriado, pois era nela que se contava e pesava o ouro, a moeda corrente da época.

Então, de 1820 a 1821, foi construída uma continuação do casarão, ao seu lado direito, a Casa da Fundição.

O motivo para a construção do anexo era o excesso de ouro em Vila Rica, o que dificultava para a metrópole realizar a fiscalização, devido a distância.

Por isso, um dos atos foi o de proibir a veiculação do ouro em pó, obrigando os colonos a entregarem parte do que era minerado a Casa de Fundição, que deveria ter total controle do ouro circulante.

E, ao longo dos anos, o casarão serviu para várias coisas, dentre elas, como cárcere dos inconfidentes Álvares Maciel, Luiz Vieira da Silva, Padre Rolim e Cláudio Manoel da Costa, sendo este encontrado morto em sua cela, enforcado.

Na época foi dito que se tratava de suicídio. Hoje, porém, existe a especulação de que o inconfidente foi assassinado a mando do governo português.

Atualmente, a Casa dos Contos abriga o Centro de Estudo do Ciclo do Ouro, o Museu da Moeda e do Fisco e salas de exposições de várias peças daquela época, como correntes pesadíssimas que eram usadas para prender os escravos, dentre outros materiais da época.

A casa em si tem um aspecto bem pesado e sombrio, pois não é fácil se deparar com os artefatos com que se prenderam e torturaram tantos escravos, além de ter sido palco da morte do inconfidente Cláudio Manoel da Costa.

Mas saindo do aspecto histórico e sombrio, a Casa dos Contos também oferece acesso direto ao Parque Horto dos Contos, um jardim maravilhoso, que se estende por um longo caminho dentro do Centro de Ouro Preto.

Além da beleza que guarda, o Horto dos Contos oferece espaço para vários eventos culturais e para shows de bandas locais da cidade. Simplesmente fantástico!

Logo, a Casa dos Contos, é uma passagem obrigatória para qualquer turista e cidadão ouro-pretano que deseja conhecer mais da história brasileira.

Vale a pena conferir!

Localização: Rua São José, número 12, Centro.

Horário de Funcionamento: de terça a sábado, das 10 às 16:45 horas. Domingo e feriados, das 10 às 14:45.

Espero que este texto ajude a todos terem um maior conhecimento dos principais pontos turísticos de Ouro Preto e que os levem até esta visita imperdível na vida de qualquer brasileiro que ama a nossa história.

Se você quer bastante informação, mistério, arte e cultura, Ouro Preto sempre será o lugar ideal! Por isso, venha conhecer essa majestosa, imponente e afetuosa cidade!

E se você preferir ouvir o texto, clique no vídeo abaixo:

The author: Gabriela Pinheiro

Professora que se encantou pelo caminho das palavras e das imagens e usa os seus dons para cultivar o turismo em nossas maravilhosas cidades históricas.

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/wolfdesign/public_html/outrosrelatos.com.br/wp-includes/class.wp-scripts.php on line 454