Guaratinguetá inaugura Receptivo Turístico, Zé-B

imagens da matéria por: Fábio Seletti

O Receptivo Turístico, Zé-B, situado ao lado do Senac, foi inaugurado e pronto para o acolhimento de turistas em Guaratinguetá.

Autoridades e especialistas apontam que a inauguração favorece a hospitalidade municipal: quem chega de ônibus poderá adentrar a pé ao Centro Histórico via túnel, que liga o Receptivo a Praça Condessa de Frontin.

Além disso, a Casa do Artesão, que antes ficava próxima a Igreja Matriz, foi instalada dentro desse ponto de atendimento aos visitantes.

Prefeito Marcus Soliva comemora a inauguração: “Missão cumprida”

marcus soliva prefeito guaratingueta inauguração receptivo turístico

Em entrevista a Outros Relatos, Marcus Soliva, prefeito de Guaratinguetá, comenta a respeito dos desafios para a conclusão da obra do Receptivo, com uma breve retrospectiva do cenário de empreendimentos públicos no município.

“Todo o processo de aprovação (de obra pública) é muito moroso. E o tempo é o maior inimigo: porque os preços sobem e a verba não é reajustada”, comenta Soliva.

O prefeito também relatou o recorrente abandono das obras do equipamento turístico por parte de terceirizada, por falta de pagamento: “o Governo coloca muitos entraves que acabam atrasando muito o repasse”, explicando sobre verbas estaduais previstas.

No entanto, visualiza que as negociações tiveram êxito: “a empresa retomou o trabalho e conseguiu terminar a obra, que é importantíssima para o Município de Guaratinguetá.”

Na leitura do prefeito, a nova instalação será importante “não só para os turistas, mas para a população, que vai utilizar esse túnel para acesso a região central de Guaratinguetá, que tem os pontos de ônibus perto do Senac, podendo fazer essa travessia com tranquilidade”, analisa o chefe do Executivo.

A vocação turística em Guaratinguetá “se consolida”

Roberto de Lucena: secretário de Turismo e Viagens, do Estado de SP

Guaratinguetá foi elevada a Estância Turística com a canonização de Frei Galvão. Além disso, é vizinha de cidades que recebem turistas, como Aparecida e Cachoeira Paulista, ambas também por causa do enfoque religioso.

“Por causa da beatificação e da canonização de Frei Galvão, conseguimos nos tornar Estância Turística. Dentro dessa conjuntura existe a nossa profissionalização para receber o turista à altura”, explica o secretário de Turismo, Mário Nunes.

Na leitura de Mario Nunes, há uma grande vantagem, em geral, com a inauguração do Receptivo Turístico para turistas e para a população, em especial para quem atua no comércio.

“Estaremos centralizando as pessoas no Receptivo e, por reflexo, valorizando a vinda do cidadão guaratinguetaense junto a esse próprio rumo aos meios de consumo, ao nosso Mercado Municipal e a todo nosso comércio central”, explica Mário Nunes.

Em Guaratinguetá, houve a participação de entidades ligadas ao Turismo na criação do projeto do Receptivo Turístico, Zé B

Ricardo Teberga, presidente do Comtur e também da Região Turística da Fé (RT da Fé), explica sobre a participação do Conselho e demais entidades junto a criação do projeto.

“Nós vimos esse projeto nascer dentro do Comtur, em discussões técnicas bem elaboradas e depois a sua aprovação e acompanhamento de todo esse caminho que teve que percorrer para chegar a esse momento que é esta inauguração do Receptivo”, explica o presidente do Conselho.

Quatro anos foram necessários, desde a idealização do projeto até a sua inauguração. “É feita a indicação desse projeto, depois o estudo, coloca-se em aprovação e aí o Executivo tem que buscar o recurso junto ao DAD, o que também é demorado. Aí vem a verba das etapas, que vão sendo construídas passo a passo, até chegar nessa inauguração”, descreve Ricardo Teberga.

Para Frei Diego, reitor do Santuário de Frei Galvão, “quando o romeiro chega aqui (em Guaratinguetá) ele quer conhecer tudo que seja relativo a Frei Galvão. Então facilitar o acesso das pessoas, ter um local adequado, com banheiro, com estacionamento e acessibilidade é promover o turismo e a devoção”, explica o religioso.

O munícipe, Wagner Henrique, que participa de atividades culturais na cidade, concorda com os pontos de vista apresentados: “vai atrair mais turistas para a cidade, porque será um ponto de acolhimento para a cidade: vai mostrar a Casa do Artesão (que estava mal localizada), os turistas vão conhecer o Mercado Municipal, e de lá para a Matriz Santo Antônio e para a Casa de Frei Galvão”, comenta Wagner.

O futuro é a profissionalização do turismo no município

Para Aparecida Midões, vice-presidente da Associação dos Guias do Circuito Religioso, “a partir da canonização de Frei Galvão, em 2007, e com a vinda do papa Bento XVI, Guaratinguetá se despertou para o turismo religioso. A partir daí, tudo que vem agregando para esse planejamento turístico tem melhorado consideravelmente o atendimento aos turistas e peregrinos”, avalia a guia turística.

“Eu acredito em uma boa demanda e crescimento para a cidade, tanto quanto para o corporativo e turismo. Com o aumento de mais vagas para trabalho e para reconhecimento de nossa cidade”, analisa Lilian Amaral, gerente geral das unidades Guaratinguetá e Aparecida, da rede de hotéis, Ibis.

Luana Dixon, proprietária de agência turística comenta sobre maneira parecida às outras profissionais sobre o futuro do turismo no município: “o turismo aumenta a economia do local e da região onde os turistas vão circular. Então, estamos fortíssimos como Vale da Fé, trazendo turistas do segmento religioso, e isso vai explodir em um tempo muito curto e vamos dar um salto exponencial nesse segmento”, explica a especialista.

O Receptivo Turístico se localiza ao lado do Senac Guaratinguetá, sendo aberto para visitação. Está em funcionamento desde sua inauguração (03 de julho) e ficará aberto todos os dias da semana, das 7h às 19h.

Além disso, no local está situada a nova, Casa do Artesão. Confira as imagens:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *