lamparinas de Ouro Preto
cidades históricas

Histórias das lamparinas de Ouro Preto

lamparinas de Ouro Preto
As lamparinas de Ouro Preto deixam a cidade ainda mais bela

Fotógrafo: Alexandre Amorim • Licença (CC BY-SA 4.0)

As lamparinas de Ouro Preto têm o seu charme e importância histórica. O lampião era uma das poucas formas de iluminação do passado recente. Era considerado como uma garantia de modernidade há menos de um século.

Para se ter ideia, apenas as famílias mais abastadas tinham o privilégio de usarem vários lampiões em seus casarões. 

Hoje, essa forma de iluminação não faz parte da nossa realidade. Ao menos para boa parte da população brasileira. Mas podemos encontrar as lamparinas pelas ruas de cidades históricas e em algumas locações afastadas de centros urbanos.

As lamparinas de Ouro Preto iluminam o Centro Histórico

Em Ouro Preto, o Centro Histórico inteiro é iluminado por lampiões e não possui poste algum, diferentemente das outras partes mais novas da cidade.

O mais antigos contam que, na longínqua época, a falta de iluminação influenciava a vida social das cidades, o que não é de se espantar.

Afinal de contas, a iluminação é um fator importantíssimo para segurança pública.

Ao cair da noite ninguém costumava sair, com excessão dos boêmios.

Isso acontecia por causa da fraqueza da luz que os lampiões reproduziam, o que causava medo nas pessoas de serem assaltadas e até de cruzarem com alguma alma penada, já que naquela época, a crença e histórias de assombrações faziam parte do cotidiano de praticamente todos.

Então, os lampiões também foram as únicas testemunhas do roubo da cabeça do nosso mártir mineiro.

A falta de iluminação propiciou o “roubo” da cabeça de Tiradentes

É de conhecimento público que Tiradentes foi enforcado e esquartejado por participar uma conspiração contra a Coroa Portuguesa, a Inconfidência Mineira.

E como não bastasse a crueldade da pena aplicada em vida, sua cabeça foi exposta em um pau, dentro de uma gaiola, onde hoje é a praça principal da cidade que leva o seu nome.

Mas a sua cabeça foi roubada de madrugada por uma alma piedosa. E até hoje não se sabe por quem.

Isso gerou várias lendas e curiosidades.

Mas o que muito se diz é que, se houvesse uma iluminação mais potente e segura, com certeza teriam mais pessoas circulando em busca de mais boemia na madrugada de Vila Rica.

Com isso, haveria mais testemunhas para descobrir o paradeiro da cabeça de Tiradentes.

Talvez, muita coisa mudaria na forma como essa importante história é relatada.

Hoje falei sobre como o estilo específico e romântico das lamparinas de Ouro Preto influenciou em um dos mais importantes fatos históricos do país.

Em breve, abordarei mais sobre como cada peça histórica presenciou e influenciou nas nossas ricas histórias mineiras.

E não deixe de se inscrever em nossa LISTA VIP, logo abaixo, para receber materiais exclusivos.

E nos ajude a divulgar essas belas cidades históricas brasileiras, compartilhando esse post com quem você mais ama.

Gabriela Pinheiro

Professora que se encantou pelo caminho das palavras e das imagens e usa os seus dons para cultivar o turismo em nossas maravilhosas cidades históricas.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *