lendas-marianenses-praca-da-se-sino
Mariana

Lendas de Mariana: o exorcismo na Praça da Sé

Sabemos como as pessoas adoram uma lenda/estória de terror, mesmo que, ao mesmo tempo, fiquem com muito medo. E com as lendas de Mariana, a situação tende a ser macabra sempre.

E sabemos também como essas estórias são comuns em cidades pequenas do interior. Em Mariana não é diferente. Há vários tipos de lendas de arrepiar o cabelo.

A minha avó, Dalva, costumava me contar estórias aterrorizantes quando eu era pequena e eu adorava ouvir – ela já presenciou muita coisa bizarra em Mariana e em Furquim, distrito da nossa cidade e onde ela nasceu.

Uma das minhas lendas preferidas – e das quais sempre tive muito medo –  é a estória do espírito que estourou o sino da igreja matriz, a Catedral Basílica Nossa Senhora da Assunção, mais conhecida como Igreja da Sé.

Segundo a minha avó, que era adolescente na época, por volta dos anos 50, ela viu a cena “com os próprios olhos que a terra há de comer”.

O fato teria ocorrido em um domingo. Muitas pessoas estavam na praça após o fim da missa, que é um evento importantíssimo em cidades do interior, pois todos sempre se encontram nesse momento.

O padre estava conversando com os fiéis, quando de repente, um deles parecia possuído por algum espírito maligno.

Era uma jovem com seus vinte e poucos anos que começou a se contorcer e a gritar palavras pesadas que se referiam a Lúcifer, o anjo caído e rei das trevas.

Obviamente, todos começaram a se desesperar, principalmente a família da jovem, mas o padre já sabia como lidar com esse tipo de situação.

Segundo a minha avó, o sacerdote começou a exorcizar a moça em praça pública. A moça se contorcia e falava com uma voz diferente: “se eu sair do corpo dela, irei então para o relógio da igreja”.

lendas de mariana praca da se exorcismo
A Praça da Sé teria sido palco de uma ação demoníaca

E então se iniciou o seguinte diálogo:

– Para o relógio você não vai!, bradava o padre.

– Então eu vou para o corpo daquele senhor!, dizia o espírito maligno.

– Para o corpo dele você também não vai, está proibido por Deus! Vá para as ondas do mar!

E então a menina caiu desmaiada no chão e fez-se um estrondo. O sino da igreja da Sé não parava de tocar desesperadamente, de uma forma surreal e assustadora, quase explodindo e assustando a todos.

A menina foi socorrida e acordou meio tonta ainda, mas bem.

Com o alvoroço, muitas pessoas correram desesperadas com medo de um possível estouro do sino, mas algumas mais corajosas ficaram para ver como a garota estava.

O padre, então, conseguiu exorcizar o espírito do sino, fazendo-o sumir.

Por fim, minha avó disse que passados quatro meses do exorcismo a menina faleceu, o que fez muita gente acreditar ter sido por causa do acontecimento macabro. Por ter ficado algum tempo com um espírito maligno no corpo.

Estórias assim sempre nos impressionam, ainda mais quando um parente ou amigo próximo jura ter presenciado a cena, não é mesmo?

O exorcismo ocorreu realmente ou será mais uma das lendas de Mariana?

Eu, particularmente, acredito muito em acontecimentos do além e sei que a minha avó já viu e ouviu muita coisa. Mas sei que a dúvida também sempre permanece num cantinho da mente daquele que nunca viu.

Fica então registrado aqui mais uma das várias estórias misteriosas dessa cidade linda e cheia de encantos. A nossa intenção é mostrar os vários relatos vistos através dos olhos de nossos moradores. A Semana Santa está chegando e iremos trazer muitos outros mistérios para vocês.

Aguardem! E rezem também, pois nunca se sabe…

Para ouvir a esta e outras lendas de Mariana na íntegra, clique aqui:

Gabriela Pinheiro

Professora que se encantou pelo caminho das palavras e das imagens e usa os seus dons para cultivar o turismo em nossas maravilhosas cidades históricas.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *