Cuidados na viagem para Ouro Preto
Ouro Preto

Saiba tudo sobre Ouro Preto para não perder a viagem!

Cuidados na viagem para Ouro Preto
Cuidados na viagem para Ouro Preto

De modo geral, quando as pessoas relatam em blogs sobre viagens, estão preocupadas em vender o lugar. Na Outros Relatos também. Amamos cidades históricas, mas é legal a gente colocar os pés no chão e falar a verdade.

De fato, o que vamos relatar nesse texto serve para diversas cidades históricas – e não somente Ouro Preto – porque esses problemas costumam aparecer em diversas outras – incluindo nas próximas.

Por isso, seguem algumas dicas fundamentais:

1 – Leve sapatos confortáveis e novos

Ao pesquisar tudo sobre Ouro Preto, este deveria ser o primeiro tópico.

É importante que o sapato seja confortável (nada de saltos, por favor!) porque a cidade é um baita sobe-e-desce. Então não é legal levar um sapato desconfortável para passear pela cidade.

Além disso, é importante que seja novo, por causa dos sulcos. Acredite, você não vai querer andar em Ouro Preto ou cidades históricas de sobe-e-desce com sapatos sem aderência.

Isso ocorre porque as calçadas (ou passeios, como são conhecidas no local) do Centro Histórico são feito de pedras sabão. E o nome não é por acaso: são escorregadias. E se chover, o risco de se tomar um tombo homérico aumenta exponencialmente.

2 – Cuidado com guias de turismo

Em Ouro Preto há muitos guias bons, mas sugiro que procure recomendações antes. Dê preferência para aqueles que costumam expor o trabalho na internet – demonstrando transparência nos próprios procedimentos – e busque referências com pessoas que você já conhece, se possível.

De qualquer forma, é interessante utilizar-se do sistema da Cadastur, como uma das referências de escolha. Digo isso porque é um cadastro oficial criado pelo Ministério do Turismo, onde guias profissionais e regularizados se cadastram (serve para o Brasil inteiro).

3 – Muitos estabelecimentos não aceitam cartão de crédito

Essa é de doer, não é mesmo? Mas ao se pesquisar tudo sobre Ouro Preto, é necessário saber dessa dura realidade. Muitos donos de bares, restaurantes e lojas não aceitam cartão de crédito.

Por isso, leve uma quantidade de dinheiro suficiente na carteira e sempre pergunte antes se o local aceita cartão, para evitar constrangimentos. Até porque nem sempre o responsável pelo atendimento agirá de forma compreensiva – mesmo sendo uma cidade turística.

4 – Não há caixa 24 horas

Essa é mais uma de doer e poderia tranquilamente ser encaixada no item anterior, mas como é algo que causa muita dor de cabeça, melhor deixar em um tópico a parte.

5 – Preste atenção no clima

Para começo de conversa, o clima em Ouro Preto é extremamente temperamental. O dia começa ensolarado e, de repente, fica tudo nublado e cai um chuvão – essas são as peripécias do clima Tropical de Atitude, que reina na Região dos Inconfidentes.

Então, esse tipo de situação pode complicar bastante seu passeio – fique atento a previsão do tempo e ao céu.

Além disso, quando estamos no inverno, realmente faz frio na cidade – daquele de doer os ossos (literalmente!). Então, se visitar a cidade nessa época, leve casacos, mas se prepare para conhecer o município em sua melhor época.

6 – Fique atento à época da viagem

Antes de chegarmos a Ouro Preto, normalmente desembarcamos em Confins ou na Rodoviária de Beagá. E para chegarmos em Ouro Preto ou qualquer cidade de sua região, dependendo da época, pode se tornar um caos.

Se você pretende visitar Ouro Preto no carnaval por exemplo, a tendência é que as passagens se esgotem pelas 9 da manhã do sábado de carnaval.

Portanto, é sempre interessante comprar as passagens de Belo Horizonte para Ouro Preto com antecedência, mas tomando cuidado com os horários, porque, dependendo da época, o trânsito de Beagá para a Região dos Inconfidentes pode se tornar um transtorno.

Nesse caso, pegar um Uber ou combinar com motorista de van (que nem sempre é legalizado…) pode se tornar uma boa saída.

7 – Ouro Preto tem 13 distritos

Por incrível que pareça, acredito que o turismo em Ouro Preto seja muito subutilizado, principalmente porque há um foco exagerado na divulgação da sede, mesmo havendo 13 distritos.

Dentro desses distritos há espaço para mais turismo histórico, ecoturismo e encontros maravilhosos com as cachoeiras locais.

Por isso, se você já visitou a sede ouro-pretana, que tal dar uma passadinha pelos interessantes distritos do município?

The author: Fábio Seletti

Jornalista por formação. Empresário de profissão. Paulista de nascimento. Mineiro de coração.

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/wolfdesign/public_html/outrosrelatos.com.br/wp-includes/class.wp-scripts.php on line 445