tutu de feijão com torresmo
culinária mineira

Receita mineira e de família: tutu de feijão com torresmo e couve fina preparados na banha de porco

tutu de feijão com torresmo
Que tal aprender a fazer um delicioso prato de tutu à moda mineira?

Você já comeu tutu de feijão ou experimentou de outras iguarias que a culinária mineira oferece?

Afinal de contas, é praticamente impossível não saber das delícias que a culinária mineira nos proporciona, já que ela é conhecida no Brasil inteiro.

E mais impossível ainda é conhecer estas maravilhas do paladar e não querer experimentá-las.

Acha que estou exagerando?

Isso é tão verdade que nossa culinária é mundialmente conhecida e reconhecida.

A maior prova recente disso é que nosso maravilhoso queijo canastra viajou para participar em um concurso na França e voltou vitorioso de lá.

Muito chique, não?

E é por isso que eu sou o mundo, eu sou Minas Gerais.

E nosso repertório culinário é amplo. Temos uma infinidade de pratos como:

  • Feijão tropeiro;
  • Frango ao molho pardo;
  • Arroz com pequi;
  • Lobrobrô com angu.

E as sobremesas famosas daqui, como:

  • Queijo com goiabada (ou Romeu com Julieta para os mais românticos);
  • Doce de figo – que vou explicar como faz no final desse texto;
  • Doce de laranja;
  • Doce de leite.

Dentre outras deliciosas iguarias.

Quem sabe posso descrever uma por uma no decorrer dos próximos textos que vou produzir?

Mas fique sabendo de cara, que esta receita que estou indicando aqui é toda especial.

É um segredo de família.

Essa receita de tutu de feijão com torresmo é especial

Hoje eu vou falar sobre uma receita muito especial que a minha bisavó ensinou para a minha avó (sempre ela) e que me foi passada desde pequena.

Cresci degustando esse prato típico com toda a minha família, em volta da eterna mesa de madeira da minha vovó querida!

Minha família toda veio de Furquim, distrito de Mariana (que ainda vamos falar muito por aqui desse lugar especial) e essa receita também vem de lá.

Ou seja, é algo que você encontra apenas aqui, no portal Outros Relatos.

E como dizem o meu pai e também os amigos estrangeiros que ele conquistou ao longo do tempo: “Furquim deveria estar no mapa do Brasil! ”.

Não há quem não se encante com a beleza e as iguarias do primeiro distrito de Minas Gerais! Então, vamos lá:

A receita de tutu de feijão com torresmo! =D

A receita é simples: era feita com um tablete de banha de porco que minha bisavó comprava no mercadinho de Furquim.

A seleção dos ingredientes

Então, a minha bisavó utilizava os seguintes ingredientes:

  • Duas xícaras de feijão que eram cozidos na banha;
  • Uma cebola pequena picada em cubinhos;
  • 100 gramas de bacon picados em cubinhos;
  • Três dentes de alho picadinhos;
  • Uma xícara de salsão picado;
  • 1 gomo de linguiça calabresa cortada em rodelas;
  • Farinha de mandioca crua;
  • Orégano, sal e pimenta do reino a gosto.
  • 3 pacotes de torresmo.

O preparo da receita

Essa é uma receita bem simples. Mas tem suas etapas, para que tudo fique bem gostoso. Então vamos às partes:

Preparo do torresmo

O torresmo minha avó compra pronto, daqueles saquinhos com um monte de unidades pré-fritas.

Uns três saquinhos já são suficientes. Se for preparar para muita gente, como minha bisavó fazia.

Daí ela fritava na gordura de porco, que servia de óleo, com sal e alho para refogar.

E a banha era mantida para preparar outros alimentos.

Preparo da linguiça e do bacon

A linguiça e o bacon são refogados da mesma forma. É só picar e colocar na gordura, com sal e alho.

Como preparar o feijão

O feijão tem algumas etapas a mais, mas não é nada complicado.

Só que tem alguns detalhes diferentes que a gente não está acostumado na cozinha no dia-a-dia.

Nessa receita, por exemplo, o feijão é batido e não passa pela pressão.

Ele é apenas refogado primeiramente e depois batido no liquidificador com farinha.

Depois disso, o feijão era retornado para a panela, onde devia ser misturado com os outros ingredientes.

Os demais ingredientes

Depois de selecionar os ingredientes, minha bisa cortava a couve bem fina, cozinhando todos estes alimentos separados, mas todos na mesma panela com a banha do porco fervendo.

Este era o segredo, o sabor que deixava a comida com a marca registrada do interior, bem interior de Minas Gerais e que foi passado de geração para geração da minha família.

Hoje compartilhei este segredo com você!

E como sou bem legal, ainda vou deixar uma especialíssima receita bônus, que também aprendi com minha avó!

Doce de figo

Como sobremesa, a minha bisavó produzia doce de figo caseiro (e outros doces também) e sempre os serviam após a refeição principal.

E esta receita é absurdamente simples.

O figo era colhido do próprio quintal da minha bisavó, em um casarão antigo bem bonito e imponente, e preparado com cravo e açúcar.

E a preparação é bem rápida. Você faz a imersão do figo no açúcar, retira e depois coloca uma pitada de cravo na fruta.

Depois, é só colocar na geladeira e servir quando estiver no ponto – quando o figo já estiver bem geladinho. E assim, o almoço fica mais que completo e perfeito.

Espero que vocês tenham gostado desse texto de receitas que traz tantas lembranças e que escreverei mais vezes aqui para resgatar a memória da culinária mineira e, especialmente, da nossa região.

E se gostou deste conteúdo, não deixe de se cadastrar em nossa lista e de compartilhar essa deliciosa receita nas redes sociais!

Em breve, mandamos mais conteúdos quentes para você!

The author: Gabriela Pinheiro

Professora que se encantou pelo caminho das palavras e das imagens e usa os seus dons para cultivar o turismo em nossas maravilhosas cidades históricas.

Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/wolfdesign/public_html/outrosrelatos.com.br/wp-includes/class.wp-scripts.php on line 454