Mariana

Conheça o projeto Banda na Praça em Mariana

banda na praça em mariana

Fotógrafo: Pedro Ferreira • Prefeitura de Mariana

O projeto Banda na Praça em Mariana, traz as bandas locais para tocarem na Praça Gomes Freire, o conhecido Jardim.

Dessa vez, o evento ocorreu no último domingo, dia 4 de Março.

As bandas que compareceram foram as São Sebastião de Bandeirantes e São Sebastião de Cláudio Manuel – sim, não há duas, mas três bandas em Mariana com o mesmo padroeiro.

Essa iniciativa é uma ótima forma de preservação do patrimônio imaterial, já que as bandas locais fazem parte desse conjunto patrimonial.

As bandas normalmente começam na praça, executam 6 músicas e depois saem tocando pela rua de Mariana – a chamada retreta. E o povo vai atrás, é claro.

Isso fortalece o elo antigo e novo, já que essas bandas são centenárias, mas tem um potencial incrível de atração de pessoas jovens.

Nos distritos, por exemplo, essas bandas conseguem ajudar jovens que estavam ociosos, na rua, a retomar o caminho dos estudos e da disciplina.

A primeira banda brasileira surgiu em Mariana

E em Mariana há muitas as bandas civis, totalizando 11. E isso coloca a cidade na situação de município mineiro com a maior quantidade de corporações musicais.

E mais: em Mariana foi fundada a primeira banda brasileira, no ano de 1774, pelo regente Pedro Novalasco da Costa.

Isso contribuiu de uma forma intrigante a desenvolver culturas e estimular novos valores, pois extrapolava o tema musical.

Muitas dessas bandas foram criadas com intuitos políticos. Algumas são da época do Brasil Império, como a Sociedade Musical São Caetano, que é de 1836 – fundada 53 anos antes da Proclamação da República.

Com isso, valores que muitas dessas corporações trouxeram para a época ajudaram a refletir sobre o pensamento republicano e como isso poderia impactar na sociedade brasileira.

E pense como isso era levado a sério na terra vizinha de Ouro Preto, onde a Inconfidência Mineira foi arquitetada…

Banda na Praça em Mariana: um pouco mais sobre o projeto

Institucionalmente, a Secretaria de Cultura, Turismo e Patrimônio é a responsável pela organização do projeto, já que ele foi criado e desenvolvido pela Prefeitura.

E quando acontece a festa, duas bandas Marianenses comparecerem para o encontro.

Elas apresentam 6 peças cada e quando terminam a execução, fazem um translado do Jardim pelo Centro Histórico, até chegarem na Rua Direita.

Sobre as duas bandas participantes

Já que conversamos sobre o projeto e sobre sua importância, não custa nada contar um tiquim sobre as principais atrações.

Corporação Musical São Sebastião de Bandeirantes

Como explicamos em uma matéria anterior, aqui no Outros Relatos, esta corporação foi fundada em 29 de setembro de 1869. E passou por muitas lutas em sua história.

Chegou a ficar dois períodos inativos. A primeira vez ocorreu em 1930 após um incêndio, que destruiu boa parte de seus recursos.

As atividades foram retomadas em 1950. Mas em 1969 o regente veio a falecer e não havia que o substituísse.

Mas o silêncio da banda foi rompido em 1991, quando as atividades novamente foram retomadas.

Isso que é persistência!

Corporação Musical São Sebastião de Claúdio Manoel

A corporação foi fundada no ano de 1891 e do dia 16 de abril desse ano comemora seus 127 anos de glória.

E se gostou do texto não deixe de compartilhar esse conteúdo com quem ama esse tipo de assunto.

Lembra daquela sua amiga que adora conversar sobre bandas. Então é para ela mesmo que você vai compartilhar esse texto!

E aproveite para entrar em nossa LISTA VIP para receber esses textos interessantes. E se quiser saber sobre causos e lendas locais, cadastre-se em Histórias de Assombração. Basta cadastrar seu e-mail.

 

Fábio Seletti

Jornalista por formação. Empresário de profissão.

Paulista de nascimento. Mineiro de coração.

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *