Paracatu

Conheça as principais igrejas em Paracatu Minas Gerais  

Minas Gerais possui um patrimônio histórico inigualável, com destaque para as igrejas construídas no início da fundação das cidades do estado. E as igrejas em Paracatu estão entre as mais belas!

Não dá para passar por Paracatu e não visitar pelo menos algumas dessas igrejas. Vamos citar aqui apenas três, mas o conjunto é imenso. E guarda sempre particularidades que você só encontra em terras mineiras. Confira, que é bom demais!

A Igreja Matriz de Santo Antônio

Fotógrafo: Jorge Colares • Licença: (CC BY-SA 3.0)

A singeleza das linhas externas faz da igreja matriz de Paracatu um dos conjuntos arquitetônicos mais impactantes da cidade. A fachada do templo é extremamente simples e feita de uma peça só. Conta com uma grande porta no meio, ladeada por dois janelões no mesmo estilo.

Em estilo barroco-jesuítico o templo é construído em madeira, com estrutura de vigas de aroeira e taipa. O alicerce é de pedra.

A construção conta com dois corpos laterais mais baixos acrescidos, mais tarde, ao projeto original. Ao contrário das outras igrejas históricas de Paracatu, essa não tem torres.

Ninguém pode imaginar que a estrutura de linhas retas, tão simples, esconde nada menos do que sete altares. O interior da Igreja Matriz de Santo Antônio é fantástico.

O piso é todo em madeira e esconde túmulos seculares. O altar principal é rico em entalhes e ainda hoje conserva o estado original do cedro com o qual foi construído.

Essas características conferem uma cor escura ao conjunto, mostrando cada linha do envelhecimento causado pelo tempo.

Toda a estrutura é circundada por sete altares laterais. Cada um deles tem um estilo diferente e quatro permanecem inacabados.

Uma história…

A Igreja Matriz de Santo Antônio tem uma história interessante.

Foi erigida em 1746 pelo padre Antônio Mendes Santiago. Conta-se que era uma figura temida na região. E levava fama até de que fosse chefe do tribunal da Inquisição.

Na época, ele desrespeitou a ordem do bispado de construir uma igreja em honra a Santo Antônio, na Manga. Este era o local determinado pelo bispo.

E trouxe o templo para Paracatu, sendo nomeado vigário geral do então arraial, em 1755.

A construção daquela época permanece intacta até hoje. Com a criação de uma diocese para o local, a igreja foi elevada ao status de Catedral.

Igrejas em Paracatu: Nossa Senhora do Rosário

igrejas em paracatu nossa senhora rosário

Fotógrafo: Ederlucio Melo • Licença: (CC BY-SA 4.0)

Essa é outra igreja que se destaca no Centro Histórico de Paracatu.

A Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos está entre os mais importantes templos da cidade.

Esse templo está localizado no largo do mesmo nome. Carrega o espírito setecentista dos jesuítas e, como a matriz, também foi tombada em 1962. Essa igreja foi construída em 1744, pelo já nosso conhecido Padre Mendes Santiago.

Rústica, de taipa, a obra tem em suas linhas, a referência arquitetônica da região de transição entre Minas Gerais e Goiás. Atualmente a fachada ostenta uma torre central. Embora não faça parte do projeto original, ela segue o mesmo desenho.

Por dentro, a igreja é um esplendor. É uma das igrejas em Paracatu mais interessantes.

Sem qualquer pintura decorativa, seu interior guarda diversas imagens talhadas em madeira do século XVIII. O assoalho, bastante preservado, mostra traços de túmulos da época de sua fundação.

Os altares são cavados nas paredes. Com destaque é para o altar-mor, todo talhado em madeira.

Era originalmente a “igreja dos negros”. A porta do sacramento conta com a representação da cabeça de um negro, devidamente disfarçada em uma folha de parreira.

Igreja de Sant’Anna

igrejas em paracatu igreja de santanna

Fotógrafo: Jorge Colares • Licença: (CC BY-SA 3.0)

A Igreja de Sant’Anna está localizada no bairro Santana.

É uma réplica da primeira igreja edificada em Paracatu e foi construída em 1990.

A igreja original foi a primeira a ser construída no então arraial, por volta de 1733. E foi também a primeira a ser demolida, em 1935.

Construída sob a referência do antigo barroco mineiro, a construção revelava um contraste gritante: a simplicidade da fachada e a suntuosidade do interior. Sua construção utilizou mão de obra, vinda de Portugal e da Bahia, exclusivamente para este fim.

Após erguida, era permitida a entrada apenas de brancos, no interior da igreja. Após sua demolição, o altar-mor foi desmontado. A peça foi transportada em carro de boi até a matriz de Santo Antônio, onde se encontra até hoje.

Gostou desse conteúdo sobre as igrejas em Paracatu?

Pois bem, no portal Outros Relatos sempre tem mais. E se quiser, você pode assinar a nossa LISTA VIP para receber conteúdos exclusivos.

E pode também compartilhar para ajudar a promover as belezas históricas de Paracatu!

The author: Cida Leal


Warning: Cannot assign an empty string to a string offset in /home/wolfdesign/public_html/outrosrelatos.com.br/wp-includes/class.wp-scripts.php on line 454