Igrejas em Ouro Preto e Mariana serão restauradas

Igreja Rosário dos Pretos - Ouro Preto
Igreja Rosário dos Pretos - Ouro Preto
Igreja Rosário dos Pretos também será restaurada

Fotógrafo: Pedro Paulo Palazzo • licença: CC-BY-SA-3.0

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Prefeitura de Ouro Preto convidam para as cerimônias solenes de assinatura das Ordens de Serviço para restauros em seis igrejas localizadas nas cidades de Ouro Preto e Mariana (MG), a serem realizadas no dia 28 de janeiro de 2019.

Os atos contarão com a presença do Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro; da presidente do Iphan, Kátia Bogéa; da representante de Cultura da Unesco no Brasil, Isabel de Freitas Paula, demais autoridades e convidados.

Em Ouro Preto, na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias, às 10 horas, será dada a Ordem de Início para a obra de restauração dos elementos artísticos e integrados da Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias.

A restauração arquitetônica do templo foi concluída em agosto de 2017, e todo o conjunto de intervenções conta com previsão de investimentos de quase R$ 8 milhões, advindos do PAC Cidades Históricas, por meio do Iphan.

No mesmo ato, será oficializado o começo das obras na Igreja Matriz de Santo Antônio de Glaura. Também incluída no PAC Cidades Históricas, a intervenção será realizada em duas etapas, como resultado de uma expressiva demanda da comunidade local.

A primeira delas, recentemente iniciada, refere-se a serviços emergenciais e essenciais à manutenção da igreja e será viabilizada por Termo de Compromisso entre o Iphan e a Vale.

A próxima etapa está em fase preparatória e realizará a restauração completa do bem, incluindo parte arquitetônica e elementos artísticos.

Na sequência, também em Ouro Preto, às 11h30, será feita uma visita à obra do Museu Boulieu – Caminhos da Fé, localizado na Rua Padre Rolin, nº 344. A obra teve início em 26 de julho de 2018.

O local será um novo espaço das artes que vai abrigar objetos de fé de várias partes do mundo. Trata-se da restauração do antigo Asilo São Vicente de Paulo, imóvel cedido pela Prefeitura de Ouro Preto, para a implantação do Museu. A obra terá patrocínio da Vale e os recursos, no valor de aproximadamente R$ 6,7 milhões, foram captados via Lei Rouanet.

Na parte da tarde, a comitiva segue com destino à cidade de Mariana. Às 14 horas, na Catedral da Sé de N. S. da Assunção, será dada a Ordem de Serviço para três Igrejas.

Na Catedral da Sé de Nossa Senhora da Assunção, cujo restauro arquitetônico e civil foi concluído no final de 2017, estão em execução serviços complementares e será iniciada a etapa referente aos elementos artísticos e integrados.

Com a nova obra, será concluída a intervenção que renova um dos templos mais antigos e simbólicos de Minas Gerais, com investimentos do Iphan que ultrapassam os R$ 8 milhões, como parte do PAC Cidades Históricas.

Na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, que também esteve recentemente em obras (restauração de seus elementos artísticos, concluída em 2017), será iniciada a obra civil, contratada pela Prefeitura Municipal, e totalizando investimentos de cerca de R$3,6 milhões do Iphan.

A restauração completa da Igreja de São Francisco de Assis também será iniciada, incluindo a Casa do Conde de Assumar. A obra, além de promover a conservação e restauro de toda a parte civil e elementos artísticos, inclui ainda a implantação do Museu de Mariana no local.

Os projetos foram realizados pelo PAC Cidades Históricas e as obras serão executadas por meio da Lei Rouanet, com recursos do BNDES e da Vale, e previsão de investimentos de R$ 15,3 milhões.

No mesmo ato, será dada a Ordem de Início da obra de restauração da Igreja de Nossa Senhora da Conceição do Distrito de Camargos, que receberá recursos advindos de Acordo do Conselho Municipal de Patrimônio Cultural de Mariana com a Fundação Renova, no processo de licenciamento ambiental de reassentamento da região de Bento Rodrigues, visando seu completo restauro, incluindo parte civil e elementos artísticos.

As seis obras citadas vão contribuir para a preservação do Patrimônio Cultural Brasileiro já que a região conta com uma significativa representação desse patrimônio, incrustadas entre as ruas das cidades históricas, retrato da história do processo de ocupação do interior do Brasil, da exploração das minas de ouro e diamantes e da simbólica arte e arquitetura religiosas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *