personalidades

Uma visão mineira sobre quem foi Tiradentes

quem foi Tiradentes
Tiradentes é um dos maiores heróis brasileiros

imagem: Domínio público / Acervo Museu Paulista (USP)
Nas idas noites em Vila Rica, com a luz das velas acessas, entre sigilo e espionagem acontecia a Inconfidência Mineira. Os ideais de liberdade se instauraram pelas Minas Gerias, e seu brado até hoje ecoa um nome: Tiradentes. E quem foi Tiradentes, afinal?

O quarto de nove filhos, Joaquim José da Silva Xavier se tornou Tiradentes, que de traidor passou à grande herói nacional.

Seu apelido veio de seu ofício de dentista, profissão herdada de seu tio, com quem foi morar após a morte de seus pais. Mão pra toda obra, Tiradentes também tentou a sorte como minerador, exerceu algumas práticas farmacêuticas e atuou nas estradas como tropeiro.

Entretanto, foi no ofício militar que o mártir mineiro se firmou, se tornando alferes do regimento Dragões de Minas Gerais.

O início da história revolucionária de Tiradentes

Sua história de revolução começa em 1870, quando o então alferes alistado na tropa da Capitania de Minas Gerais foi designado para cuidar do escoamento da produção do ouro pelo Caminho Novo da Estrada Real.

Este caminho ligava a antiga Vila Rica ao Rio de Janeiro. Nessa função, Tiradentes começou a criticar a exploração abusiva dos recursos naturais do país. Ali se plantou a semente da revolução que estava por vir.

Sete anos depois, ao perder sua função de marechal da patrulha do Caminho Novo, Tiradentes pediu licença da cavalaria e mudou-se para o Rio de Janeiro. No tempo em que viveu na capital da província, Tiradentes tentou promover melhorias para a população.

Elaborou, por exemplo, uma iniciativa pública para canalizar as águas dos rios Andaraí e Maracanã. A ideia serviria para melhorar a distribuição de água na cidade. Porém, o governo vetou suas propostas.

Dessa forma, o desprezo do governo português com seus ideais de melhoria para o povo aumentou a indignação de Tiradentes. Isso o fez retornar para Minas Gerais.

Já descontente com o governo português e inspirado pela independência da América e a formação dos Estados Unidos, Tiradentes começou a espalhar seus ideais de independência da capitania mineira por toda Vila Rica.

A derrama foi lançada e o levante se ergueu

Tiradentes juntou-se a vários integrantes da aristocracia mineira. Revoltados com as tiranias do governo português, ansiavam pela liberdade da província. Entre eles se encontravam poetas e advogados, fazendo parte do movimento dos inconfidentes mineiros.

A bandeira da revolução já estava viva e pronta para balançar entre as montanhas das Gerais, até uma voz traidora se levantar entre os inconfidentes. Era Joaquim Silvério dos Reis, que em troca do perdão de suas dívidas com a Coroa delatou seus companheiros. Tiradentes que estava no Rio de Janeiro foi avisado e se escondeu, porém não tardou ser capturado.

Encontrado em seu esconderijo, Tiradentes foi preso juntamente com todos os inconfidentes por conspirar contra o reino. Na prisão, livrando seus companheiros da pena de morte, ele assumiu toda a culpa pelo motim. E por lutar por liberdade seu castigo não foi pouco, a sentença estava dada.

O martírio do herói

O relógio ainda não badalava meio dia quando na manhã de sábado do dia 21 de abril de 1792 o povo se reuniu e assistiu o destino de Tiradentes findado com uma corda no pescoço.

Executaram-no e o esquartejaram e seus pedaços foram espalhados pela estrada de Vila Rica para o Rio de Janeiro. Sua cabeça foi exposta na praça da Vila, para servir de exemplo a quem tentasse se voltar contra a rainha.

E no alto de um poste na praça foi posta sua cabeça para ser consumida pelo tempo. Mas desse triste fim ela foi poupada, algum piedoso a roubou e a escondeu. A autoria desse feito e o que aconteceu a cabeça de Tiradentes ainda hoje é um mistério que intriga a todos.

Eh, terra salgada… a casa de Tiradentes foi demolida e sobre suas terras foi jogado sal para que nada ali desse vida e infame foi proclamada até a sua terceira geração.

A luz da revolução mineira se apagou, mas deixou sua marca na história, fazendo de Tiradentes, um mártir. Duzentos anos depois sua luta foi reconhecida e todo dia 21 de abril sua saga é relembrada e comemorada. E o dia passou a ser feriado nacional em sua honra. A saga de Tiradentes é história que orgulha os mineiros que têm suas terras o berço de um bravo herói brasileiro

Um breve causo sobre quem foi Tiradentes

E falando no povo mineiro, como eles são bão de contar causos, as lendas em torno de Tiradentes não tardaram a surgir. Uma das mais curiosas, é que ele também teve o perdão imperial por influência da Maçonaria e não foi morto. Porém como a coroa precisava dar um exemplo para as pessoas, Tiradentes fugiu para França e, em seu lugar, foi executado o carpinteiro Izidrio Gouveia, condenado à morte por roubo.

E assim, de fatos e lendas Tiradentes foi se imortalizando e se hoje escrevo esse texto é em sua homenagem.

Liberdade ainda que tardia!

E se gostou desse conteúdo, não deixe de entrar para nossa LISTA VIP e de compartilhar este conteúdo com quem ama nossa história!

Você também pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *